Oficina do Seu Abel – Resistência e arte em Barreiras – Bahia


por Saulo Moreno Rocha **
Em mais uma ação do Núcleo de História, Cultura e Memória estivemos em Barreiras, oeste da Bahia, para conhecer a cidade e pesquisar as relações existentes entre ela e Conquista. A busca foi árdua, e infelizmente nenhum registrado documental foi encontrado, mas, ganhamos muito ao conhecer uma figura ímpar e acolhedora, que as margens do Rio Grande talha todo o dia o couro e o transforma numa verdadeira obra de arte.
Refiro-me a Seu Abel Bião Tanan, ou simplesmente Seu Abel. Ao passar pelas margens do Rio Grande avistei uma pequena Oficina de trabalho em couro, ao adentrar, deparei-me com um artista, que acolheu a mim, e contou-me sua história de vida que aqui registraremos como homenagem e reconhecimento do bravo e resistente filho de tropeiro.
Seu Abel nasceu em 1948 na cidade de Ipirá, próxima à Feira de Santana – Bahia, filho de Antônio Ribeiro Tanan e Antônia Bião Tanan. Seu pai era tropeiro, e mantinha abastecido o comércio de algumas cidades próximas a Ipirá, transportava diferentes produtos de sua cidade para outras, viagens que duravam em média 60 dias, período no qual Dona Antônia ficava em casa sozinha com 6 filhos, nas palavras de seu Abel:
“Vida difícil aquela época rapaz,
minha mãe ficava sozinha com a gente
tudo, éramos 6 irmãos pra ela sozinha cuidar.”
A vida não era nada fácil para a família de Seu Abel, em especial sua mãe, que ficava por longos períodos sem o esposo para auxilia-la nas funções da casa, na educação dos filhos e demais obrigações.
Geralmente o tropeiro Antônio saía de Ipirá e se dirigia a cidades como Amargosa, Milagres, Feira de Santana e região, transportando e vendendo mercadorias. Possuía uma tropa com 6 burros, e viajava sozinho, enfretrando muitas dificuldades, principalmente nos tempos de chuva, em que os rios estavam cheios, fazendo necessário tirar as mercadorias dos burros e colocar em balças para fazer a travessia do rio com a tropa. Seu Abel relembra momentos da vida de seu pai:
“Meu pai sofria muito,
quando chegava ao Paraguassú, tudo alagado,
ele tinha que colocar tudo em balça pra num perder, tempo sofrido”
Aos 6 anos de idade Seu Abel começa a ajudar a sua mãe na produção de chapéus de couro. Ele pegava o couro bruto, dava o trato, amaciava e cortava, ficando o trabalho de costura para sua mãe, sendo esta uma alternativa de renda enquanto o pai não voltava para casa. Foi assim que tomou contato com o couro, especializando-se mais tarde.

Segundo Seu Abel, todo o conhecimento que ele possui foi adquirido sozinho, ninguém lhe ensinou, e em suas palavras:
“Tem hora que você aprende uma coisa por necessidade”
Todo o conhecimento sobre couro foi sendo aperfeiçoado por Seu Abel em toda uma vida, por anos ficou sem produzir nenhum material sequer, por conta das dificuldades na comercialização e desvalorização dos produtos. Mas, há 10 anos resolveu montar uma oficina em Barreiras, e voltar a produzir os seus chapéus, tendo sempre viva a lembrança da mãe costureira.

Infelizmente, toda a arte que é produzida por Seu Abel em couro corre risco de se perder, já que até o momento nada foi passado a ninguém, os filhos não se interessaram em aprender, e ao ser indagado sobre a possibilidade de transmissão do ofício, Seu Abel disse:
“Meu filho, hoje ninguém quer aprender
eu acho é que isso vai comigo para o túmulo,
Deus provenha que isso não aconteça.”
Esperamos que todo o conhecimento de Seu Abel seja transmitido a uma pessoa da nova geração, permitindo assim que outras pessoas conheçam a beleza da arte em couro, que durante séculos impulsinou a economia no Nordeste e no Brasil.

Seu Abel produz toda e qualquer mercadoria em couro, caso queiram, podem entrar em contato com ele pelo telefone:
(77) 3612 – 599
A Oficina está localizada na Praça do Mercado Cultural ou Praça Landulfo Alves, s/n, no centro da Cidade de Barreiras.
E vida longa a Seu Abel, e que muitos chapéus de couro sejam ainda produzidos.
** Saulo Moreno Rocha é pesquisador do Núcleo de
História,Cultura e Memória da CATROP. Estudante do Curso Integrado em
Meio Ambiente do Instituto Federal da Bahia – Campus Vitória da
Conquista e Presidente do Grêmio Estudantil da mesma Instituição.
Integra as atividades realizadas pelo projeto “Jovem PEV”, executado
pela ONG PEV – Programa de Educação para a Vida.

tweetmeme_source = ‘@catrop’;

Anúncios

Um comentário sobre “Oficina do Seu Abel – Resistência e arte em Barreiras – Bahia

  1. Parabéns Saulo, lindo texto! Muito bem descrita história de vida do artesão Abel. Seu trabalho só tende a melhorar sempre! Muito bom poder contar contigo!
    Beijo grande!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s