O destaque maior desta vitória se deve ao talento do artista plástico Gilvandro Oliveira.

por Maris Stella Schiavo Novaes**

Para o concurso de “Mini Presépio” promovido pela PMVC, com o objetivo de incentivar a criatividade, revelar artistas e resgatar antigas tradições do povo conquistense, a historiadora Maris Stella, junto com o artista plástico e estudante do curso de História da UESBGilvandro Oliveira, o estudante de Zootecnia da UFV, Marco Aurélio, que passava férias em nossa cidade, construíram um conceito de presépio que priorizou uma temática adaptada ao tropeirismo sertanejo. Apresentado como presépio 04, foi o grande vencedor deste concurso!

Gilvandro Oliveira

Entretanto, o destaque maior desta vitória se deve às peças confeccionadas em barro e à composição estética do artista plástico Gilvandro Oliveira;


Trata-se de um ser humano sensível e comprometido com a história do lugar onde nasceu, reafirmando pelos caminhos de sua arte, valores socioculturais ligados à ancestralidade de suas matrizes indígenas. 


Atualmente, o artista influenciado por novas perspectivas e possibilidades, busca aproximar sua arte do tropeirismo local, o presépio é seu primeiro trabalho desta nova fase.



Arte em barro expressando um indígena, por Gilvandro Oliveira
Busto de guerreiro indígena, por Givandro Oliveira

Gilvandro, afirma-se na cena artística de Vitória da Conquista como uma reveladora e desafiante proposta, que busca aliar em seu trabalho o respeito às tradições locais, com uma forma singular de expressão, adicionando a esses elementos novas possibilidades de estilo estético, agregada a intenção de resgatar e preservar costumes e valores antigos ou tradicionais. 




A perspectiva e estética do presépio vencedor, chamou a atenção dos visitantes, que puderam votar como júri popular. A  comissão técnica avaliadora, também considerou pertinente a composição deste presépio e ambos os juris aprovaram esse trabalho como uma obra de arte, obtendo um total de 1.712 votos. A exposição dos presépios, esteve montada durante o mês de dezembro no Memorial Régis Pacheco, na praça Tancredo Neves. 


Importante observar que, muito embora, a proponente, Gilvando e Marco Aurélio sejam membros da ONG Carreiro de Tropa-Catrop, este presépio não foi um produto da ONG, mas, iniciativa física e independente dessas pessoas mencionadas. 

A Catrop parabeniza aos vencedores e os agradece por terem apresentado uma proposta em convergência com nossos ideais.

Extensivos agradecimentos a PMVC, aos jurados e à toda comunidade de Vitória da Conquista que tornaram possível esta vitória.

**Maris Stella Schiavo Novaes é Presidente da Ong Carreiro de Tropa – Catrop, Coordenadora do Núcleo de História, Cultura e Memória da Catrop; Membro da Rede do Labtece UESB, Colunista do site: http://www.acontecebahia.com.br/; Secretaria da Mulher do Partido Socialista Brasileiro – PSBLicenciada em História pela Uesb de Vitória da Conquista Bahia; Com pós-graduação em Educação, Cultura e Memória, pelo Museu Pedagógico/Uesb. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s