Saberes da Tradição Tropeiro Mané Rico fazendo uma descrição de leitura metereológica da natureza tendo como elementos a floração no pé de umbu

por Maris Stella Schiavo **

Como prática de ofício e para a própria sobrevivência, o tropeiro precisava saber ler os sinais da natureza. O tropeiro Mané Rico, residente na Fazenda Campo Bravo, zona rural de Vitória da Conquista, região de caatinga, muita aridez e pouca água, faz uma breve descrição sobre o fenômeno, “chuva dos imbus”. 

Umbu namorando o mandacaru
fonte: Biochip
Para alguns estudiosos, a palavra umbu vem do tupi y-mb-u, para outros, é uma palavra Kariri, mas, ambas versões concordam que significa ‘árvore que dá de beber’”. Segundo Mané Rico, intelectual da tradição, 2011,  “essa planta é farturenta. É aguada. E acredita que durante a estação das águas, na época das chuvas, é capaz de juntar até 3.000 litros de água na raiz? Pois é. É a valência nos tempos de seca”. 



Nativa da Caatinga, esta espécie é uma das poucas capazes de se manter viva e de pé durante o período da seca. Além do fruto verde-claro, semelhante a uma ameixa, o umbuzeiro fornece sombra e folhas para animais. A raiz, conhecida como batata-do-umbu, tem sabor adocicado e costuma ser usada na medicina caseira. Esta versatilidade levou o escritor Euclides da Cunha, a batizá-la de “árvore sagrada do sertão”.


** por Maris Stella Schiavo Novaes- ONG Carreiro de Tropa- Catrop, Licenciada em História/Uesb, Especialização em Educação, Cultura e Memória/Museu Pedagógico – Uesb, Coordenadora do Núcleo de História, Cultura e Memória da Catrop


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s